Estereótipos do pai: quais são?

Estereótipos do pai: quais são?

Novo

Por Babysits, 4 minutos de leitura

Compartilhar:

Você sente que os estereótipos sobre os pais mudaram nos últimos anos? De acordo com diferentes culturas, as visões da sociedade sobre a diferença entre pais e mães melhoraram. Agora, ambos são vistos com igualdade no que diz respeito à educação dos filhos. Mesmo assim, os pais ainda acreditam que a sociedade os considera menos importantes que as mães.


Antes de ler este texto, queremos informar que uma família nem sempre é composta por uma mãe e um pai. Não importa se uma família é composta por mãe e pai, 2 mães, 2 pais, uma mãe ou pai solteiros ou uma combinação completamente diferente, ela deve sempre ser uma união moldada com apoio, coesão e, por último mas não menos importante, amor. Com certeza, queremos abordar todos os tipos de família e pais neste artigo.


A Babysits se preocupa com os pais ao redor do mundo! Pedimos a opinião deles sobre como eles se vêem no papel de pai em comparação à forma como a sociedade os vê. Realizamos uma pesquisa com pais de 30 países diferentes. É interessante ouvir as opiniões de pessoas de várias culturas ao redor do mundo para entendermos as diferenças e semelhanças.

Nosso principal foco era os pais de crianças e adolescentes, pois queríamos ouvir a opinião dessa nova geração de pais, já que a sociedade mudou muito desde o papel tradicional de pai.

Gostaríamos de descobrir duas coisas principais em nossa pesquisa:

  • O que a sociedade pensa dos pais
  • O que os pais pensam deles mesmos

infografico1

O que a sociedade pensa dos pais

É interessante analisar o ponto de vista da sociedade, especialmente entre países.

A partir da pesquisa, pudemos deduzir três questões principais:

  1. Os pais são julgados negativamente. Isso ocorre devido a normas sociais, como licença de paternidade e influência da mídia, que destacam a ideia de um pai não comprometido e uma mãe dona de casa.

  2. A sociedade tem baixas expectativas para os pais e vê as mães como a principal educadora, colocando-os em segundo lugar, pois trabalham muito e não têm tempo suficiente para ficar com os filhos.

  3. A sociedade descreve os pais como provedores e protetores, uma descrição que não nos fornece uma visão completa do papel do pai nos dias de hoje. Será que os pais se vêem da mesma maneira?

O que os pais pensam deles mesmos

As opiniões dos pais são realmente diferentes das da sociedade: Embora tenham uma abordagem diferente na criação dos filhos, eles ainda se sentem importantes. Os pais sentem que é necessária a presença tanto do pai quanto da mãe na criação dos filhos. Eles também sentem que agregam valor à educação das crianças. Quando pai e mãe abraçam a paternidade e maternidade, eles podem se complementar e agregar um grande valor à educação de seus filhos.

  1. A diferença não se deve ao fato de ser homem ou mulher, e sim à personalidade. É óbvio que uma mãe terá um vínculo diferente com a criança ao carregá-la por nove meses, mas o pai também pode criar um forte vínculo com o filho, que pode ser diferente, mas é igualmente importante.

  2. A sociedade descreve o pai, principalmente, como o provedor da família, aquela imagem tradicional do pai que trabalha fora para fornecer comida e um lar seguro à sua família, enquanto a mãe fica em casa para cuidar das crianças. No entanto, os pais de hoje sentem que esta é uma imagem desatualizada. Atualmente, ambos trabalham, pois as duas rendas são necessárias para criar um filho de maneira confortável (parece contraditório, não é?)

  3. A sociedade retrata o pai como rigoroso e autoritário, sendo que os pais se consideram responsáveis, disponíveis, confiáveis e atenciosos. Os pais estão presentes na vida de seus filhos, para ajudá-los quando há um problema na escola, quando querem assistir seu desenho animado favorito, quando precisam aprender a andar de bicicleta e muito mais.

Talvez eles não sejam perfeitos, mas nem as mães são! Não há certo ou errado quando se trata de constituir uma família. Não se culpe se você tiver que trabalhar muito e não puder passar muito tempo com seu filho. Acreditamos que o papel atribuído pela sociedade não existe mais, todo mundo é diferente e você é especial para os seus filhos. Eles sempre o amarão e um dia entenderão todos os sacrifícios que fez por eles.